AvantGarde > Acontece > Tudo sobre esportivos! > Porsche Boxster Spyder, a origem da esportividade

Porsche Boxster Spyder, a origem da esportividade

1 de março de 2018 / 253 / Tudo sobre esportivos!
Facebook It
Tweet It
Pinterest It
Google Plus It

As origens da esportividade: um carro leve, manual, embreagem rígida e motor potente. O Porsche Boxster Spyder é tudo isso e um pouco mais, afinal de contas, é um Porsche!

 

Veja também:

PORSCHE, UMA HISTÓRIA DE CORRIDAS – PARTE 1

PORSCHE 911 TURBO, MAIS QUE UM SONHO DE CONSUMO

 

A combinação de nomes que trazem vitórias históricas

Num mesmo nome, Porsche e Spyder? A referência vai ao icônico Porsche 550 Spyder da década de 1950. Um carro compacto, leve e extremamente rápido e inspiração para o Porsche Boxster. Ao mesmo tempo, o código de modelo 718, atual denominação do Boxster, remete ao modelo que participou das Fórmulas 1 e 2 na década de 1960. Os mais de 20 anos de sucesso nas pistas desses modelos começaram a moldar a história da Porsche. Em 2011 a Porsche lançou o primeiro Porsche Boxster Spyder, ainda na geração 987.  A receita de tirar os luxos desnecessários, reduzir peso e reequilibrar a potência. O esportivo em seu estado da arte. Alguns anos mais tarde, a engenharia de Stutgart enche-se de orgulho ao colocar na carroceria leve e compactar da geração 981 o novo motor biturbo do Porsche 911.

 

O Porsche 718 RSK Spyder da década de 1960 que inspirou o Porsche Boxster Spyder atual.

 

Porsche Boxster Spyder, espartano na definição da palavra

Quando pegamos no dicionário o significado de Espartano, nos remetemos aos maiores guerreiros da história. Uma vida austera e sem luxos mas a eficiência total na batalha. O Porsche Boxster Spyder leva bem essa receita. A capota é manual, os bancos também e a Porsche agradou aos puristas com seu cambio manual de 6 velocidades. Tudo bem que o famoso PDK não está disponível, mas quando se tem o tradicional cambio manual da Porsche nem dá para reclamar. Os engates precisos e eficientes são rápidos tornam o motorista parte do carro. A direção é direta, apesar da assistência elétrica, dá para sentir bem a conexão entre as rodas e o asfalto. As rodas 20″ vestem os discos de freio 10 mm maiores que os do Porsche Boxster GTS.

As rodas 20″do Porsche Boxster Spyder vestem discos de freio ventilados 10mm maiores que os do Porsche Boxster GTS

 

Um conjunto mecânico emprestado do irmão mais velho

O motor do Porsche Boxster Spyder é o boxer biturbo de 3,8 litros e 375 cv e 42,8 kgfm e a direção do Porsche 911 Carrera S. O resultado é um conjunto campeão na relação peso/potência:3,5 kg/ cv. Os números de um esportivo mais forte: 0 as 100 km/h em 4,5 segundos e máxima de 290 km/h. Junto com o Sport Chrono plus, os modos de direção fazem o Porsche Boxster Spyder um canhão. Apertando o botão ao lado do cambio, a opção Sport deixa o pedal do acelerador bem mais sensível. Além de retém marchas aos 4 mil giros e a suspensão, que já é firme, comunica ainda melhor o que se passa no asfalto. O modo Sport Plus é mais superlativo e parece fazer com que nem um fio de cabelo passe despercebido pela suspensão magnética.

O painel segue a linha tradicional da Porsche e o câmbio manual de 6 marchas garante o engate preciso e total controle.

 

Redução de peso sim, mas sem descuidar do acabamento

O Porsche Boxster Spyder tem o acabamento esmerado da marca em Alcântara e couro. Os bancos concha são envolventes, também em couro, mas as regulagens são manuais. A capota em lona também deve ser aberta e fechada manualmente como os esportivos antigos. Remetendo ao Porsche 718 RSK da década de 1960, bulbos atrás dos encostos de cabeça ainda lembram velocidade. Um botão ao lado do cambio ainda muda o volume do escapamento tornando o ronco do motor uma música para o habitáculo. Ar condicionado e central de GPS foram retirados como itens de série, mas podem ser inseridos, sem custo, como opcionais. O modelo disponível na AvantGarde possui esses itens opcionais.

Os domos traseiros remetendo ao Porsche 718 RSK escondem a capota, manual , de lona e dão um ar super esportivo ao Porsche Boxster Spyder.

 

Ficha técnica

Motor central, boxer, 6 cilindros, 24V, injeção direta
Cilindrada 3 800 cm³
Diâmetro x curso 102,0 x 77,5 mm
Taxa de compressão 12,5:1
Potência 375 cv a 6 700 rpm
Torque 42,8 mkgf a 4 750-6 000 rpm
Câmbio manual, 6 marchas, tração traseira
Dimensões comprimento, 414,4 cm; altura, 126,2 cm; largura, 180,1 cm; entreeixos, 247,5 cm
Peso 1 390 kg
Porta-malas/caçamba 130 litros na dianteira e 150 dentro do carro
Tanque 54 litros
Suspensão dianteira independente, McPherson
Suspensão traseira independente, McPherson
Freios discos ventilados (cerâmicos opcionais)
Direção elétrica Pneus 235/35 R20 à frente e 265/35 R20 atrás 0 a 100 km/h 4,5 segundos Velocidade máxima 290 km/h

 

Você pode gostar também

Os 10 carros mais caros do mundo
31 de agosto de 2018

Leave your comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisando de uma ajuda para escolher um veiculo?

Entre em contato